Criança morre e família acusa hospital de negligencia por falta de medicamento corpo foi necropsiado no DPT de Valença .

 

Segundo informações de um internauta que entrou em contato com a Redação, o bebê recebeu atendimento médico horas após chegar ao hospital administrado pelo município. A médica, identificada apenas como “Kisi”, pediu ao pai da criança que comprasse dois remédios, que segundo consta na receita médica é de uso hospitalar. O pai do bebê que estava sem dinheiro, segundo informações tomou dinheiro emprestado e comprou os remédios, mas quando retornou a criança já estava morta. De quem é a culpa? Quem será responsabilizado? Se o hospital não tinha condições de cuidar do bebê porque não transferiu para outro hospital? Porque o pai teve que comprar o remédio de uso hospitalar? São inúmeras perguntas que precisam de respostas! Cadê a Câmara de Vereadores da cidade, já instaurou uma CPI para apurar este e outros desmandos que vem acontecendo no município? Ou estão cegos por conta dos benefícios que possam estar recebendo do Executivo Municipal? É preciso investigar esta situação e que os culpados sejam punidos. Chamamos a atenção do Ministério Público, para que investigue este caso. Com a palavra a Srª. Prefeita Iramar, a Diretora do referido hospital  Drª Sandra Lorenzo e a Secretaria de Saúde. Porque na nota que foi publicada pela prefeitura no facebook, não fala da falta de medicamentos! Será porque? Esta situação não pode ficar impune. meu ip


Comentários fechados.

Notícias Relacionadas